News Release 

Lesão pulmonar associada ao uso de cigarros eletrônicos pode ser causada por vapores químicos tóxicos, segundo estudo

Mayo Clinic

SCOTTSDALE, Ariz. -- A pesquisa sobre a patologia de lesão pulmonar associada ao uso de cigarros eletrônicos está em seus estágios iniciais, mas um estudo liderado pela Mayo Clinic publicado no The New England Journal of Medicine descobriu que as lesões pulmonares causadas pelo uso de cigarros eletrônicos provavelmente são causadas por toxicidade direta ou dano tecidual causado por vapores químicos nocivos.

Os pesquisadores revisaram as biópsias pulmonares de 17 pacientes, todos os quais utilizaram o cigarro eletrônico e era suspeitos de ter lesão pulmonar associada ao uso cigarros eletrônicos. O estudo foi o primeiro a examinar um grupo de biópsias de pacientes com lesão pulmonar devida ao uso de cigarro eletrônico. Os pesquisadores não encontraram evidências de lesão tecidual causada pelo acúmulo de lipídios - substâncias gordurosas, como óleos minerais -, o qual suspeita-se que seja uma possível causa das lesões pulmonares associadas ao uso de cigarros eletrônicos.

"Embora não possamos desconsiderar o papel potencial dos lipídios, não vimos nada que sugira que esse seja um problema causado pelo acúmulo de lipídios nos pulmões. Em vez disso, parece ser algum tipo de lesão química direta, semelhante ao que se pode ver com exposições a vapores químicos tóxicos, gases venenosos e agentes tóxicos", diz Brandon Larsen, M.D., Ph.D., patologista cirúrgico da Mayo Clinic Arizona e especialista nacional em patologia pulmonar.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos registraram mais de 800 casos de lesão pulmonar associados ao uso de cigarro eletrônico (ou vaping) nos últimos meses. Doze mortes foram confirmadas em 10 estados, e os resultados sugerem que os produtos que contêm THC - o principal composto psicoativo da maconha - ou outros óleos de cannabis, como o canabidiol ou o CBD, podem ter um papel importante em doenças relacionadas ao uso de cigarros eletrônicos.

Alguns estados impuseram uma proibição temporária da venda de cigarros eletrônicos ou os líquidos com sabor usados neles, enquanto pesquisadores investigavam questões relacionadas à saúde. A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos está considerando proibir todos os sabores não-tabaco de líquidos para o uso de cigarros eletrônicos. O CDC recomenda que o cigarro eletrônico não deve ser usado por crianças, jovens adultos, mulheres grávidas ou adultos que ainda não usam produtos de tabaco. A Associação Americana de Pneumologia alertou que os cigarros eletrônicos não são seguros e podem causar danos e doenças irreversíveis aos pulmões.

Das 17 biópsias examinadas, duas eram de pacientes da Mayo Clinic. Os outros eram de hospitais de todo o país que foram enviados à Mayo Clinic para mais investigações. Todos os pacientes utilizaram o cigarro eletrônico e 71 % fizeram uso de maconha ou óleo de cannabis. Todos apresentaram lesão pulmonar aguda, incluindo pneumonite, e dois dos pacientes morreram.

"Não ficamos surpresos com o que descobrimos em relação à toxicidade", diz o Dr. Larsen, autor sênior do estudo. "Vimos um punhado de casos, casos individuais dispersos, nos últimos dois anos em que observamos a mesma coisa, e agora estamos vendo um aumento repentino de casos. Nosso estudo oferece a primeira revisão detalhada das anormalidades que podem ser observadas nas biópsias pulmonares para ajudar clínicos e patologistas a fazer um diagnóstico em um contexto clínico apropriado."

A lesão pulmonar associada ao uso de cigarros eletrônicos pode ser difícil de diagnosticar, a menos que médicos e patologistas estejam armados com informações de antemão, diz o Dr. Larsen.

"Esta é uma crise de saúde pública, e muitas pessoas estão trabalhando freneticamente o tempo todo para descobrir quais podem ser os culpados - e quais produtos químicos podem ser responsáveis", diz o Dr. Larsen. "Com base no que vimos em nosso estudo, suspeitamos que a maioria dos casos envolva contaminantes químicos, subprodutos tóxicos ou outros agentes nocivos em líquidos para o uso de cigarro eletrônico."

Enquanto isso, o público deve prestar atenção no que as principais organizações médicas e agências de saúde pública estão dizendo sobre os perigos do uso de cigarro eletrônico.

"Todos devem reconhecer que o uso de cigarro eletrônico não está isento de riscos potenciais, incluindo riscos fatais, e acho que nossa pesquisa apoia isso", diz ele. "Parece prudente, com base em nossas observações, explorar maneiras de melhor regulamentar a indústria e educar melhor o público, especialmente nossos jovens, sobre os riscos associados ao uso de cigarros eletrônicos."

###

Sobre a Mayo Clinic

A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, com educação e pesquisa, e com fornecer compaixão, conhecimento e respostas a todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic, para ver outras notícias da Mayo Clinic, e visite Por Dentro da Mayo Clinic, para mais informações sobre a Mayo.

Contato de Mídia:

Sharon Theimer, Relações públicas da Mayo Clinic, 507-284-5005, newsbureau@mayo.edu

Disclaimer: AAAS and EurekAlert! are not responsible for the accuracy of news releases posted to EurekAlert! by contributing institutions or for the use of any information through the EurekAlert system.